Etanol e gasolina estão mais caros


Etanol e gasolina estão mais caros

A Petrobras anunciou alta de 1,48% no preço médio do litro da gasolina sem tributo e sem mistura nas refinarias, válido para esta terça-feira, 12 de mar­ço, para R$ 1,7542. Além disso, a estatal manteve sem alteração o preço do diesel, em R$ 2,1871, conforme tabela disponível no site da empresa. Em cerca de 25 dias, o produto aumentou quase 12% nas unidades produtoras.

Conforme o Tribuna havia anunciado na edição de sábado (9), os postos bandeirados de Ribeirão Preto já começaram a reajustar os preços do etanol e da gasolina nas bombas. O litro do álcool custa, em média, R$ 3 (R$ 2,999), alta de 3,44% em relação aos R$ 2,90 (R$ 2,897) cobrados anteriormente, acréscimo de R$ 0,10. O derivado de petróleo sai por R$ R$ 4,40 (R$ 4,397) em média, alta de 4,76% em compa­ração com os R$ 4,20 (R$ 4,198) praticados até o final de semana.

Na noite desta segunda-fei­ra (11), parte dos sem-bandei­ra e alguns franqueados ainda vendiam os produtos pelos preços antigos, de R$ 2,60 (R$ 2,597) nos independentes e R$ 2,90 (R$ 2,897) nos bandei­rados. A gasolina custava, em média, R$ 3,95 (R$ 3,949) nos sem-bandeira e R$ 4,20 (R$ 4,198) nos bandeirados.

Segundo o último levanta­mento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocom­bustíveis (ANP), realizado nos dias 24 de fevereiro e 2 de março, em 108 cidades paulistas, o eta­nol ribeirão-pretano custa, em média, R$ 2,723, alta de 7,4% em relação ao valor cobrado até dia 23, de R$ 2,536, aporte de R$ 0,187. A reguladora também constatou reajuste de 3,5% no litro da gasolina, que saltou R$ 3,967 para R$ 4,105 no mesmo período, acréscimo de R$ 0,138. O óleo diesel ficou 5,8% mais caro, variando de R$ 3,242 para R$ 3,432, aporte de R$ 0,190.

Com a entressafra, o preço do álcool disparou nas usinas paulistas, segundo o Centro de Pesquisas Econômicas (Cepea) da Escola Superior de Agricul­tura Luiz de Queiroz (Esalq) – vinculada à Universidade de São Paulo (USP), e acumula alta de 20,87% em fevereiro. Na sema­na passada, o valor cobrado pelo litro do produto ficou estável, com reajuste de 0,18%, passan­do de R$ 1,8661 para R$ 1,8694.

Considerando os valores médios de R$ 2,90 para o eta­nol e R$ 4,20 para gasolina nos bandeirados e de R$ 2,60 e R$ 3,95 nos sem-bandeira, respec­tivamente, ainda é mais van­tajoso abastecer com álcool, já que a paridade está entre 69% e 65,8% – deixa de ser vantagem encher o tanque com o deriva­do da cana-de-açúcar, a relação chega a 70%.

Se a base for os preços da ANP, de R$ 2,723 para o etanol e R$ 4,105 para a gasolina, a pa­ridade está em 66,3%. Com os novos valores dos franqueados, de R$ 3 para o etanol e R$ 4,40 para a gasolina, a relação está em 68,2%. O preço do óleo die­sel também subiu entre 2,85% e 7,6% há alguns dias. Nos sem -bandeira a média é de R$ 3,20 (R$ 3,197), mas há locais onde custa R$ 3,40 (R$ 3,399). Nos bandeirados, o litro é vendido a R$ 3,60 (ou R$ 3,599). O consu­midor deve pesquisar.

 

Clipping Tribuna Ribeirão| 12 de março de 2019 |https://www.tribunaribeirao.com.br/site/etanol-e-gasolina-estao-mais-caros/

News

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *